UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

 

EDITAL Nº 99, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2009. (*)

 

O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO - UNIFESP, no uso de suas atribuições legais e estatutárias e considerando o que dispõem as Portarias nº 286 do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, publicada em Diário Oficial da União de 03/09/2008 e nº 1.226 do Ministério da Educação publicada em Diário Oficial da União de 07/10/2008, e respeitando o que dispõe a Resolução do Conselho Universitário nº 45, de 10 de outubro de 2007, torna público que estarão abertas as inscrições para o Concurso Público de provas e títulos para o Magistério de Ensino Superior, para o seu Quadro Permanente, a serem distribuídos no Campus Diadema, em conformidade com a Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, Lei nº 7.596, de 10 de abril de 1987, Decreto nº 94.664, de 23 de junho de 1987, e mediante as normas contidas neste Edital e suas posteriores alterações, não cabendo a nenhum candidato alegar desconhecimento dos citados expedientes.

 

1. DAS ESPECIFICAÇÕES DO CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS:

1.1 O presente concurso objetiva o provimento de 21 (vinte e um) vagas na Classe de Professor Adjunto – Nível I, em regime de trabalho de Dedicação Exclusiva, nas áreas de conhecimento constante abaixo:

 

Áreas

Requisitos

Nº de Vagas

Morfofisiologia Humana

Título de Doutor e formação na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

1

Genética Humana

Título de Doutor e formação na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Farmácia Clínica

Graduação em Farmácia, Farmácia Industrial ou Farmácia e Bioquímica, título de Doutor e experiência na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Farmacoepidemiologia

Graduação em Farmácia, Farmácia Industrial ou Farmácia e Bioquímica, título de Doutor e experiência na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

 


 

Controle de Qualidade Biológico e Microbiológico de Medicamentos e Cosméticos

Graduação em Farmácia, Farmácia Industrial ou Farmácia e Bioquímica, título de Doutor e experiência na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Controle de Qualidade Físico-Químico de Medicamentos e Cosméticos

Graduação em Farmácia, Farmácia Industrial ou Farmácia e Bioquímica, título de Doutor e experiência na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Cosmetologia

Título de Doutor e experiência na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Toxicologia

Título de Doutor e experiência na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Diagnóstico Laboratorial de Doenças Parasitárias

Título de Doutor e experiência comprovada de 2 (dois) anos após o doutorado.Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Hematologia Clínica

Título de Doutor e experiência na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Física

Graduação em Física e título de Doutor em Ciências ou Física. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

4

Geoquímica

Graduação em Geologia e título de Doutor. Experiência comprovada, de no mínimo um ano, em Geoquímica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

 


 

Biologia Evolutiva

Título de Doutor e experiência comprovada, de no mínimo um ano, na área de Biologia Evolutiva ou Evolução ou Genética Evolutiva. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Ética, Sociedade e Meio Ambiente

Título de Doutor em Filosofia, ou Sociologia, ou Antropologia e experiência comprovada, de no mínimo um ano, na área de Ética, ou Ética e Meio Ambiente, ou Sociologia e Meio Ambiente, ou Relações Sociedade e Meio Ambiente. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Geografia Física

Graduação em Geografia, Título de Doutor em Geografia e experiência comprovada, de no mínimo um ano, na área de Geografia Física ou Geomorfologia. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Transformações Microbiológicas no Meio Ambiente

Título de Doutor e experiência comprovada, de no mínimo um ano, na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Paleontologia

Título de Doutor e experiência comprovada, de no mínimo um ano, na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

Bioquímica Metabólica e Toxicológica

Título de Doutor e experiência comprovada, de no mínimo um ano, na área específica. Deve apresentar projeto de pesquisa nas áreas constantes no Anexo II. Além das atribuições previstas em lei, inclui-se ministrar conteúdos programáticos em disciplinas da área específica e correlatas em período diurno e noturno.

 

 

1

 

1.2. Remuneração para o regime de trabalho de Dedicação Exclusiva: R$ 6.722,85 (seis mil, setecentos e vinte e dois reais e oitenta e cinco centavos).  

 

2. TITULAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA/REQUISITOS:

2.1. As vagas a que se refere o presente Edital serão acessíveis somente aos candidatos detentores do título de Doutor, outorgado por Instituição brasileira, na hipótese de título outorgado por Instituição estrangeira revalidado conforme legislação vigente.

 

3. DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA A INVESTIDURA NOS CARGOS:

3.1. Ter nacionalidade brasileira;

 

3.2. Nacionalidade portuguesa de acordo com a hipótese prevista no parágrafo 1º, do artigo 12 da Constituição Federal da República;

 

3.3. Se estrangeiro deverá ser portador de visto permanente ou naturalizado;

 

3.4. Estar em dia com as obrigações eleitorais;

 

3.5. Estar em dia com as obrigações militares, no caso de candidatos do sexo masculino;

 

3.6. Possuir registro no órgão de classe;

 

3.7. Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo atestada pela Junta Médica Oficial da UNIFESP;

 

3.8. Para os cargos em regime de trabalho de Dedicação Exclusiva, por expressa proibição legal, o candidato nomeado não poderá exercer qualquer outra atividade remunerada, pública ou privada.

 

3.8.1. É vedada a acumulação remunerada de cargos e empregos públicos, com exceção das hipóteses previstas no inciso XVI, do artigo 37, da Constituição Federal da República.

 

4. DA INSCRIÇÃO  

4.1. Período de 02/03/2009 a 29/05/2009, exceto sábados, domingos e feriados, para entrega da documentação exigida.

 

4.2. Horário das 9:00 às 12:00 e das 13:00 às 16:00 horas.

 

4.3. Local: UNIFESP - Campus Diadema: Rua Prof. Artur Riedel 275, Jardim Eldorado, Diadema, pessoalmente ou por procurador legalmente constituído.

 

4.4. O candidato deverá preencher completamente o formulário eletrônico após ciência e anuência do inteiro teor do presente Edital (endereço eletrônico: www.unifesp.br).

 

4.4.1. As informações prestadas no formulário eletrônico serão de inteira responsabilidade do candidato, bem como, mantê-las atualizadas junto a Divisão de Recrutamento e Seleção do Departamento de Recursos Humanos. À UNIFESP fica reservado o direito de excluir do Concurso Público aquele que não preencher o formulário de forma completa, correta, ou fornecer dados comprovadamente inverídicos ou ainda não atualizar seu endereço e telefone, através de solicitação protocolada na Seção de Protocolo do Campus São Paulo - Capital, R. Botucatu, 740 - térreo - Vila Clementino, São Paulo - SP, CEP 04023-900, no horário das 8:00 às 11:00 e das 13:00 às 16:00 horas.

 

4.4.2. O candidato deverá imprimir o boleto bancário relativo à taxa de inscrição, integrante do formulário eletrônico, no valor de R$ 168,07 (Cento e sessenta e oito reais e sete centavos), e efetuar o recolhimento em qualquer estabelecimento da rede bancária.

 

4.4.3. Após cumprir as etapas da Internet, o candidato deverá comparecer na data, horário e local indicado nos itens 4.1, 4.2 e 4.3, para efetivar a inscrição, devendo apresentar os seguintes documentos na ocasião:

a) Comprovante de pagamento da Taxa de Inscrição;

b) 1 (uma) cópia do documento oficial de identificação, válido no território nacional, com foto;

c) 2 (duas) vias do formulário próprio (Declaração – ANEXO III), dirigido ao Reitor da UNIFESP, especificando a vaga pretendida;

d) 1 (uma) cópia do Diploma de Graduação;

e) 1 (uma) cópia dos Títulos elencados no item 1.1. deste Edital;

f) 08 (oito) cópias encadernadas do Memorial circunstanciado, devidamente identificado com o nome do candidato, contendo:

I - indicação dos trabalhos publicados;

II - atividades realizadas em matéria relacionada ao cargo em concurso e demais dados que possam ser úteis à avaliação da Banca Examinadora;

III - Curriculum Vitae Lattes (Plataforma Lattes do CNPq);

IV - Projeto de pesquisa nas áreas constantes do Anexo II, com no máximo 10 (dez) páginas (papel tamanho A4 (21 X 29,7 cm) fonte times New Roman, tamanho da fonte 12, espaçamento duplo entre as linhas e normal entre os caracteres.

g) 01 (uma) via da documentação comprobatória do memorial, preferencialmente, digitalizada de forma não violável (com etiqueta contendo a identificação do candidato e sua assinatura);

 

4.5. Somente serão aceitos diplomas de Graduação, de curso reconhecido pelo MEC, devidamente registrado e de Pós-Graduação por Curso credenciado pela CAPES. Os diplomas ou títulos obtidos no exterior só serão aceitos em conjunto com a documentação de revalidação, nos termos da Lei.

 

4.5.1. Os candidatos detentores do Título de Livre Docência, expedido por outras instituições deverão solicitar, com antecedência de 09 (nove) dias antes do término das inscrições previstas neste Edital, a equivalência do referido título na Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da UNIFESP, situada na Rua Pedro de Toledo, 650 – Vila Clementino, São Paulo – SP, Cep 04023-032.

 

4.6. Em nenhuma hipótese será feita inscrição condicional ou extemporânea.

 

4.7. Não será permitida complementação documental fora do prazo fixado para inscrição.

 

4.8. A taxa de inscrição, uma vez paga, em hipótese alguma será restituída.

 

4.9. A documentação entregue no ato da inscrição será analisada por uma Comissão Julgadora constituída por docentes do quadro da UNIFESP, designada pelo Magnífico Reitor, e terá a atribuição de avaliar os documentos dos candidatos, deferindo ou não, as inscrições.

 

4.9.1. Até o dia 05 de junho de 2009, a UNIFESP publicará Edital contendo as inscrições deferidas e indeferidas, no endereço eletrônico www.unifesp.br e afixado no local das inscrições.

 

4.10. O candidato, portador de necessidades especiais ou limitação física temporária, que necessitar de qualquer tipo de recurso ou condição especial para a realização das provas, deverá requerer por ocasião do preenchimento do formulário eletrônico, aduzindo as circunstâncias suscetíveis de justificar seu pedido.

 

4.10.1. O candidato que necessitar desses equipamentos e não os requisitar no formulário eletrônico perderá o direito de solicitá-los em outro momento, podendo providenciá-los por sua conta.

 

4.10.2. O atendimento da solicitação dos recursos de condições especiais fica vinculado à análise de viabilidade e de razoabilidade por parte da UNIFESP.

 

4.11. A UNIFESP não se responsabilizará por problemas ocorridos nos computadores dos interessados, falha de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como, por outros fatores que impossibilitem o preenchimento do formulário eletrônico e emissão do boleto de pagamento da taxa de inscrição, no período regulamentar.

 

4.12. Isenção de pagamento da taxa.

 

4.12.1. O candidato que preencher os requisitos estabelecidos abaixo poderá requerer a isenção do pagamento da taxa de inscrição, em formulário próprio, contendo:

 

a) indicação do Número de Identificação Social – NIS, atribuído pelo CadÚnico; e

 

b) declaração de que atende à condição estabelecida no inciso II do artigo 1º do Decreto nº 6.593/2008.

 

4.12.2. Terão direito à isenção todos os candidatos que:

 

a) estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico, de que trata o Decreto nº 6.135, de 26 de junho de 2007; e

 

b) for membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto nº 6.135, de 2007.

 

4.12.3. A Unifesp consultará o órgão gestor do CadÚnico para verificar a veracidade das informações prestadas pelo candidato.

 

4.12.4. A declaração falsa sujeitará o candidato às sanções previstas em lei, aplicando-se, ainda, o disposto no parágrafo único do art. 10 do Decreto nº 83.936, de 6 de setembro de 1979.

 

4.12.5. Os documentos de que trata o item 4.12.1. deverão ser entregues no Departamento de Recursos Humanos do Campus São Paulo - Capital, 4º andar, sito à Rua Botucatu, 740, Vila Clementino até o dia 03/04/2009, no horário das 8:00 às 11:00 e das 13:00 às 16:00 horas.

 

5. DAS PROVAS

5.1. As provas constituir-se-ão de didática, prática e julgamento dos títulos.

5.2. As provas serão públicas.

5.3. As provas têm caráter eliminatório e a ordem de realização destas, ficará a cargo da Banca Examinadora.

5.4. Da Prova de Títulos: A Banca Examinadora avaliará o Memorial, os títulos e os documentos comprobatórios apresentados pelo candidato. A critério da Banca Examinadora poderá haver arguição do memorial. O julgamento dos títulos, expresso mediante nota global, deverá refletir os méritos do candidato como resultado da apreciação do conjunto da regularidade de suas atividades, com ênfase na produção acadêmica dos últimos 10 (dez) anos, compreendendo:

            I - Produção científica (Qualificação de Periódicos, Anais, Jornais e Revistas de acordo com Qualis-CAPES das áreas);

            II - atividade didática universitária;

III – atividade de formação e orientação de discípulos;

IV – atividades profissionais que apresentem afinidade com o cargo em concurso;

V – atividades relacionadas à prestação de serviços à comunidade;

VI – diplomas e títulos obtidos em razão de suas atividades;

VII – captação de recursos.

 

5.5. Da Prova Didática: A Prova Didática constituir-se-á de uma aula teórica, em nível de graduação, que deverá ser realizada num tempo de duração entre 40 a 50 minutos, sobre tema de escolha do candidato entre os pontos constantes do ANEXO I. A critério da Banca Examinadora poderá haver arguição oral do candidato, sobre assuntos relacionados com o tema da aula e dos pontos constantes no ANEXO I.

 

5.6. Da Prova Prática: A prova prática constituir-se-á de avaliação do Projeto de Pesquisa por meio de exposição de 20 a 30 minutos pelo candidato. O Projeto de Pesquisa será avaliado quanto à sua consonância com a formação do candidato e a sua exequibilidade nas áreas de pesquisa a serem desenvolvidas no Campus Diadema e que constam do presente edital de acordo com ANEXO II.

 

5.7. A confirmação da data, local e informações sobre as provas, deverá ser acompanhada pelo candidato no endereço eletrônico: www.unifesp.br.

 

5.7.1. São de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta da data, local de realização das provas e o seu comparecimento nos horários determinados.

 

5.7.2. O candidato que não comparecer a qualquer prova do concurso será automaticamente excluído do processo seletivo.

 

5.7.3. O candidato deverá comparecer ao local das provas com antecedência de 20 (vinte) minutos.

 

5.8. A UNIFESP não se responsabilizará por perdas, roubos ou extravios de objetos ou de equipamentos eletrônicos ocorridos durante a realização das provas, nem danos neles causados.

 

5.9. Não serão dadas quaisquer informações por telefone ou por e-mail, em relação aos concursos referidos no presente Edital.

 

6. DOS RECURSOS:

6.1 O candidato que desejar interpor recurso contra o indeferimento da inscrição ou dos resultados do Concurso, terá que o fazer no prazo de até 24 (vinte e quatro) horas, a contar da publicidade da decisão recorrida.

 

6.2. Somente poderá ser interposta revisão contra indeferimento da inscrição ou do resultado das provas, através de requerimento específico dirigido ao Sr. Pró-Reitor de Administração, contendo a fundamentação do recorrente, que deverá ser protocolado na Seção de Protocolo do Campus Diadema, situado à Rua Prof. Artur Riedel, 275, Jardim Eldorado - Diadema, nesta capital, no horário das 8:00 às 11:00 e das 13:00 às 16:00 horas.

 

6.2.1. Não serão aceitos pedidos de Recursos encaminhados por meio eletrônico (e-mail).

 

7. DA CLASSIFICAÇÃO:

7.1. No transcurso do concurso serão eliminados, e, por consequência excluídos de participar das etapas subsequentes, os candidatos que não obtiverem nota mínima 7,0 (sete) por pelos menos três examinadores em qualquer uma das provas.

 

7.1.1. Na avaliação dos candidatos, as notas deverão variar de zero a dez e as provas terão os seguintes pesos:

I - prova didática - peso 30;

II - prova prática - peso 30;

III - prova de títulos - peso 40.

 

7.1.2. Será proposto à nomeação o candidato que for indicado por no mínimo três membros da banca.

 

7.1.3. Cada examinador indicará o candidato a quem atribuir a média ponderada mais alta.

 

7.1.4. Se dois candidatos obtiverem duas indicações cada um, e um terceiro candidato uma única indicação, para desempate será indicado para a vaga, dentre aqueles, o que recebeu desse examinador a média ponderada mais alta.

 

7.1.5. Na ocorrência de empate entre três ou mais candidatos, será proposto à nomeação o candidato cuja média ponderada for mais alta.

 

7.1.6. Se persistir o empate após a aplicação dos critérios previstos nos subitens anteriores, a Banca Examinadora não indicará candidatos ao cargo, tornando o concurso sem validade.

 

7.1.7. A Banca Examinadora, pela maioria dos seus membros, poderá não indicar candidato para o cargo.

 

7.1.8. Concluídos os trabalhos, o Presidente da Banca Examinadora imediatamente divulgará, em sessão pública, o resultado do concurso, com a indicação do(s) candidato(s) indicado(s) para a(s) vaga(s), que será encaminhado ao Conselho Universitário para superior deliberação.

 

8. DA HOMOLOGAÇÃO DO RESULTADO FINAL.

8.1. O resultado final será homologado por meio de Edital que será publicado em Diário Oficial da União e no endereço eletrônico http:www.unifesp.br, contendo o nome dos candidatos indicados para as vagas e a relação nominal dos habilitados, de acordo com a ordem decrescente da média final e classificados até 3 (três) vezes o número de vagas obedecidos os critérios de classificação descritos no item 7 deste Edital.

 

9. DA NOMEAÇÃO.

9.1. Os candidatos serão nomeados por Portaria, publicada no Diário Oficial da União, e terão o prazo de 30 (trinta) dias, a contar da data da publicação, para tomar posse nos respectivos cargos.

 

9.2. O candidato que não tomar posse no prazo definido no subitem anterior, terá tornada sem efeito a sua Portaria de nomeação e será eliminado do concurso e, facultar-se-á à Administração a convocação de outro candidato habilitado, respeitando-se a ordem de classificação, observados os limites das vagas prevista neste Edital.

 

10. DA VALIDADE DO CONCURSO

10.1. O Concurso terá validade de 01 (um) ano a partir da publicação da homologação dos resultados, podendo ser prorrogado por igual período, de acordo com Decreto n.º 4.175/02, artigo 1º, § 1º e § 3º e interesse da Administração.

 

11. DISPOSIÇÕES GERAIS:

11.1. Não será fornecido aos candidatos qualquer documento comprobatório de classificação no Processo Seletivo, valendo para este fim o Edital de homologação do Concurso Público, publicado no Diário Oficial da União que será disponibilizado no endereço eletrônico www.unifesp.br.

 

11.2. Ao efetuar a inscrição no Concurso, o candidato, automática e implicitamente, declara ter pleno conhecimento das Resoluções/CONSU, bem como, estar de acordo com as normas estabelecidas neste Edital.

 

11.3. Na contagem dos prazos estabelecidos neste Edital, o prazo começa no dia útil seguinte ao ato e incluir-se-á o do vencimento. Os prazos só se iniciam e vencem em dia de expediente na UNIFESP.

 

11.4. A admissão far-se-á nos limites de vagas descritos no item 1.1., deste Edital, de acordo com as respectivas Áreas específicas.

 

11.5. A indicação para provimento da vaga assegurará apenas a expectativa de direito à nomeação, ficando a concretização desse ato condicionada à observância das disposições legais pertinentes, bem como, do exclusivo interesse e conveniência Administrativa da UNIFESP.

 

11.6. Ao assumir o cargo, será exigido do servidor, a disponibilidade de horário, compatível com as necessidades dos Cursos de Graduação do Campus Diadema, observando-se para tanto, que: por tratar-se de regime de trabalho de Dedicação Exclusiva, é expressamente vedado o exercício de outra atividade remunerada, pública ou privada; caso contrário será tipificado como falta grave passível de demissão. 

 

11.7. O candidato nomeado deverá participar de unidades curriculares dos cursos de graduação e pós-graduação para o qual for designado.

 

11.8. O candidato nomeado será submetido a um Estágio Probatório durante um período de 36 (trinta e seis) meses, conforme disposto no artigo 20 da Lei nº 8.112/1990, redação dada pela Medida Provisória nº 431/2008 e adquire estabilidade respeitado o artigo 41 da Constituição da República Federativa do Brasil.

 

11.9. Os casos omissos serão resolvidos pelo Pró-Reitor de Administração da UNIFESP.

 

11.10. O presente Edital e demais informações poderão ser obtidas, exclusivamente, através do endereço eletrônico www.unifesp.br.

 

 

 

WALTER MANNA ALBERTONI

Reitor

 
 

ANEXO I

 

RELAÇÃO DE PONTOS PARA PROVA DIDÁTICA

 

ÁREA: MORFOFISIOLOGIA HUMANA

1. Conceitos fundamentais e métodos de estudo teóricos e práticos em ciências morfofuncionais.

2. Organização morfofuncional dos sistemas de controle e processos envolvidos na manutenção da homeostase.

3. Morfofisiologia do sistema nervoso central.

4. Morfofisiologia do sistema nervoso periférico.

5. Morfofisiologia dos órgãos dos sentidos.

6. Morfofisiologia do sistema endócrino.

7. Morfofisiologia do sistema locomotor.

8. Morfofisiologia do sistema digestório.

9. Morfofisiologia do sistema cardiovascular.

10. Morfofisiologia do sistema respiratório.

11. Morfofisiologia do sistema urinário.

12. Morfofisiologia do sistema reprodutor feminino.

13. Morfofisiologia do sistema reprodutor masculino.

14. Estrutura e função do tecido muscular: estriado-cardíaco, estriado-esquelético e liso.

15. Estrutura e função dos tecidos de sustentação.

16. A organização do citoesqueleto em tecidos especializados.

17. Estrutura e função da matriz extracelular em tecidos especializados.

18. Estrutura e função do epitélio de revestimento e glandular.

 

ÁREA: GENÉTICA HUMANA

1. Citogenética clínica clássica e molecular: princípios gerais e anormalidades.

2. Padrões não clássicos de herança monogênica.

3. Aspectos clínicos, investigação laboratorial, estratégias de prevenção e tratamento de doenças genéticas.

4. Aconselhamento Genético na Era Genômica.

5. Terapias Celulares e Moleculares.

6. Reprodução Assistida e Diagnósticos pré-implantacional e pré-natal de Doenças Genéticas.

7. Bases genéticas da diferenciação tissular e do desenvolvimento.

8. Aconselhamento Genético.

9. Genética do Câncer (Oncogenes e transformação neoplásica).

10. Radiogenética.

11. Ferramentas da genética molecular humana e suas aplicações.

12. Genética do comportamento.

13. Genética Toxicológica.

14. Variabilidade genética de resposta ao ambiente.

15. Imuno genética.

16. Padrões de herança autossômica e ligada ao sexo.

 

ÁREA: FARMÁCIA CLÍNICA

1. A assistência à saúde no Brasil: SUS, sistema privado, logística de medicamentos.

2. Objetivos e perspectivas de desenvolvimento da Farmácia Clínica.

3. Uso racional de medicamentos.

4. Reações adversas aos medicamentos (RAMs).

5. Biofarmacotécnica e Farmacocinética: biodisponibilidade e bioequivalência.

6. Interações medicamentosas e monitorização terapêutica de fármacos.

7. Centros de Informação sobre Medicamentos.

8. Atuação do Farmacêutico em equipes multiprofissionais de saúde.

9. Atenção Farmacêutica: definição, classificação e resolução de problemas farmacoterapêuticos; avaliação da

adesão do paciente ao tratamento.

10. Atenção farmacêutica nos serviços básicos de saúde (UBS e PSF).

11. Participação do farmacêutico em situações de emergência: idiossincrasias, intoxicações e farmacodependência.

 

ÁREA: FARMACOEPIDEMIOLOGIA

1. Farmacovigilância: Conceitos, Histórico e Sistema Nacional de Farmacovigilânica.

2. Farmacoepidemiologia no Brasil: evolução e perspectivas.

3. A Farmacovigilância no Brasil e sua relação com: OMS, CIOMS, ICH, WHO Collaborating Centre for

International Drug Monitoring in UPPSALA, ANVISA.

4. Aspectos regulatórios de Farmacovigilância no Brasil (ANVISA), nos USA (FDA) e na Europa (EMEA):

estágio atual, diferenças e semelhanças.

5. A Farmacoepidemiologia, a eficácia e a segurança do medicamento.

6. A Farmacoepidemiologia e o Uso Racional de Medicamentos.

7. Avaliação do uso de medicamentos na comunidade: Sistemas de Classificação de Medicamentos; Indicadores

de exposição ao medicamento; Dose diária definida.

8. Sistemas de notificação voluntária de reações adversas a medicamentos: coleta de informações; formulários

disponíveis, validação, harmonização (ATC, WHO-ART, MedDRA,outros).

9. Medidas de efeito e associação; Conceito de risco e de fatores de risco em iatrogenia medicamentosa;

Quantificação do risco (risco relativo, risco atribuível e “odds ratio”); Prevalência e incidência; Estimações

pontuais e intervalares.

10. Métodos epidemiológicos aplicados à Farmacovigilância: Estudos Descritivos, Caso-Controle e Coorte.

11. Estudos experimentais no uso e medicamentos: Ensaios Clínicos e Ensaios de Intervenção Comunitária;

Características, vantagens e limitações.

12. Estudos de utilização de medicamentos: Tipos de estudos (quantitativos e qualitativos); Classificação de

medicamentos (ATC; DDD; valor terapêutico).

13. Determinação de causalidade caso a caso: algoritmos utilizados e seu detalhamento (aplicação e interpretação

de resultados) e diferenças.

14. Farmacovigilância: da pesquisa de sinais à identificação do problema.

 

ÁREA: CONTROLE DE QUALIDADE BIOLÓGICO E MICROBIOLÓGICO DE MEDICAMENTOS E COSMÉTICOS

1. Biotério e animais de laboratório para uso em testes de qualidade de produtos farmacêuticos.

2. Contaminação microbiana de produtos farmacêuticos, correlatos e cosméticos.

3. Ensaios microbiológicos de antibióticos e de fatores de crescimento.

4. Avaliação da qualidade de desinfetantes e antissépticos.

5. Avaliação da eficácia de conservantes.

6. Garantia de qualidade de produtos estéreis: controle de processo, produto, validação e testes afins.

7. Garantia de qualidade de produtos não estéreis: controle de processo, produto, validação e testes afins.

8. Normatização e certificação da qualidade de produtos farmacêuticos.

9. Validação de métodos aplicados ao controle de qualidade biológico e microbiológico de medicamentos e

cosméticos.

 

ÁREA: CONTROLE DE QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICO DE MEDICAMENTOS E COSMÉTICOS

1. Preparação e emprego de substâncias químicas de referencia.

2. Métodos físicos no controle de qualidade de medicamentos e cosméticos.

3. Estabilidade de medicamentos e cosméticos.

4. Eletroforese capilar: teoria e aplicações no controle de qualidade de medicamentos, cosméticos e insumos

farmacêuticos.

5. Ressonância magnética nuclear: teoria e aplicação no controle de qualidade de medicamentos, cosméticos e

insumos farmacêuticos.

6. Métodos termoanalíticos: teoria e aplicação no controle de qualidade de medicamentos, cosméticos e

insumos farmacêuticos.

7. Espectroscopia no infravermelho próximo: teoria e aplicações no controle de qualidade de medicamentos,

cosméticos e insumos farmacêuticos.

8. Polarografia: teoria e aplicações no controle de qualidade de medicamentos, cosméticos e insumos

farmacêuticos.

9. Espectrofotometria derivada: teoria e aplicações no controle de qualidade. Aplicações da cromatografia

líquida de alta eficiência acoplada à espectrometria de massa na análise de medicamentos, cosméticos e insumos

farmacêuticos.

10. Aplicações da cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massa na análise de medicamentos,

cosméticos e insumos farmacêuticos.

11. Cromatografia líquida de alta eficiência: teoria e aplicações na análise de medicamentos, cosméticos,

insumos farmacêuticos e em estudos da estabilidade.

12. Cromatografia em camada delgada de alta eficiência: teoria e aplicações na análise de medicamentos e na

determinação da pureza de substâncias químicas de referência

13. Validação de métodos analíticos aplicados ao controle de qualidade de medicamentos e cosméticos.

14. Normatização e certificação da qualidade de produtos farmacêuticos.

 

ÁREA: COSMETOLOGIA

1. Boas Práticas de Fabricação e controle de qualidade de produtos cosméticos.

2. Legislação para produtos cosméticos no Brasil.

3. Sistemas vetorizados para veiculação de substâncias ativas.

4. Estabilidade de formulações cosméticas.

5. Desenvolvimento e formulação de cosméticos para a área dos olhos.

6. Desenvolvimento e formulação de cosméticos para a área da boca.

7. Desenvolvimento e formulação de produtos para os cabelos (xampus -, condicionadores e alisantes capilares).

8. Desenvolvimento e formulação de desodorantes e anti-transpirantes.

9. Desenvolvimento e formulação de dentifrícios.

10. Desenvolvimento e formulação de máscaras faciais e clareadores da pele.

11. Desenvolvimento e formulação de fotoprotetores e bronzeadores.

12. Desenvolvimento e formulação de produtos para barba e pós-baba.

13. Desenvolvimento e formulação de perfumes e preparações aromáticas.

 

ÁREA: TOXICOLOGIA

1. Princípios que regem a toxicologia e seu uso em processos regulatórios.

2. Mecanismos de toxicidade.

3. Absorção, distribuição e excreção de substâncias tóxicas.

4. Biotransformação de xenobióticos: fase I e II.

5. Toxicocinética.

6. Carcinogênese química.

7. Genotoxicidade.

8. Resposta órgão específica a xenobióticos: sistema imune.

9. Resposta órgão específica a xenobióticos: sistema vascular, coração e sangue.

10. Resposta órgão específica a xenobióticos: sistema endócrino e fígado.

11. Fundamentos de toxicologia ambiental: contaminantes de solo, água e ar e legislação pertinente.

12. Fundamentos de toxicologia de medicamentos: efeitos adversos e tóxicos, controle terapêutico e legislação

pertinente.

13. Fundamentos de toxicologia social: ações e conceitos de farmacodependência, drogas e fármacos psicoativos.

14. Fundamentos de toxicologia de alimentos: substâncias tóxicas naturalmente presentes em alimentos, aditivos

e contaminantes e legislação pertinente.

15. Fundamento de toxicologia ocupacional: substâncias comumente contaminantes, monitorização ambiental

e biológica e legislação pertinente.

16. Avaliação de risco: relação dose-resposta e ensaios experimentais de avaliação de toxicidade.

 

ÁREA: DIAGNÓSTICO LABORATORIAL DE DOENÇAS PARASITÁRIAS

1. Principais métodos de coleta de material biológico para avaliação parasitológica.

2. Principais interferentes físicos, químicos e biológicos na avaliação parasitária.

3. Biologia molecular aplicada ao diagnóstico de doenças parasitárias.

4. Métodos para detecção de antígenos e anticorpos e aplicações no imunodiagnóstico de doenças parasitárias.

5. Métodos diretos utilizados no diagnóstico laboratorial das doenças parasitárias (exame a fresco e método

Graham).

6. Métodos de enriquecimento utilizados no diagnóstico laboratorial das doenças parasitárias.

7. Método para pesquisa de hematozoários: método a fresco, esfregaço em camada delgada e esfregaço em

camada espessa.

8. Métodos para pesquisa de parasitos em tecidos humanos.

9. Diagnóstico parasitológico das protozooses humanas.

10. Diagnóstico parasitológico das helmintoses humanas.

11. Diagnóstico parasitológico de doenças humanas produzidas por artrópodes.

 

ÁREA: HEMATOLOGIA CLÍNICA

1. Morfologia e funções de células sanguíneas circulantes.

2. Hemopoese intraútero e pós-natal.

3. Princípios de contagem e células: manual e automação.

4. Hemograma completo: provas, princípios, realização e resultados.

5. Hemopoese.

6. Eritropoese.

7. Granulopoese, Linfopoese e monopoese.

8. Morfologia de células imaturas.

9. Alterações morfológicas e quantitativas de leucócitos.

10. Citopenias.

11. Anemias: conceito, classificação e diagnóstico.

12. Hemoglobinas e talassemias: conceitos e diagnóstico das hemoglobinopatias.

13. Hemograma em processos infecciosos.

14. Leucemias: conceito, classificação e diagnóstico laboratorial.

15. Imunohematologia.

16. Plaquetopoese e papel das plaquetas no processo de coagulação.

17. Fisiologia da hemostasia.

18. Doenças hemorrágicas, trombofilias e coagulograma completo.

19. Citopatologia cervico-vaginal: citologia vaginal funcional, citologia hormonal, colpocitologia oncótica.

20. Citopatologia de líquidos corporais.

21. Citopatologia das vias respiratórias.

22. Citopatologia mamária.

23. Citopatologia do líquido céfalo-raquidiano.

24. Citolopatologia do líquido espermático.

25. Neoplasias: características, diagnóstico e critérios morfológicos de malignidade.

 

ÁREA: FÍSICA

1. Movimento em uma e duas Dimensões.

2. Leis de Newton e Aplicações.

3. Conservação da Energia e do Momento Angular.

4. Oscilações Harmônicas, Amortecidas e Forçadas.

5. Momento Linear, Impulso e Colisões.

6. Princípio de Pascal, Equações da Continuidade e de Bernoulli.

7. Leis da Termodinâmica, Propriedades Térmicas da Matéria.

8. Campo e Potencial Elétricos.

9. Equações de Maxwell e as Ondas Eletromagnéticas.

10. Indutância e Energia do Campo Magnético.

11. Propriedades Magnéticas da Matéria.

12. Interferência e Difração.

13. Dualidade Partícula-Onda, Elétrons e o Caráter Ondulatório da Matéria.

14. Interferência e Difração de Elétrons e Quantização da Energia.

15. Interação da Radiação com a Matéria.

16. Cinemática e Dinâmica Relativista.

17. Física do Meio Ambiente.

18. Física da Poluição.

 

ÁREA: GEOQUÍMICA

1. Caracterização geoquímica da Terra.

2. Métodos analíticos em geoquímica.

3. Classificação geoquímica dos elementos maiores.

4. Classificação geoquímica dos elementos traços.

5. Geoquímica das rochas.

6. Geoquímica dos processos superficiais.

7. Diferenciação geoquímica.

8. Características geoquímicas dos elementos Terras Raras.

9. Geoquímica isotópica.

10. Paisagens geoquímicas, processos naturais e antrópicos.

11. Aplicações da geoquímica em exploração mineral.

12. Aplicações da geoquímica em estudos ambientais.

 

ÁREA: BIOLOGIA EVOLUTIVA

1. Bases citológicas da hereditariedade.

2. Estrutura e funcionamento do material genético.

3. Organização e evolução dos genomas de eucariotos.

4. Origem e manutenção da variabilidade genética em populações naturais.

5. Seleção e Adaptação.

6. Mecanismos evolutivos.

7. Bases da genética de populações e suas aplicações.

8. Origem da vida e evolução da biodiversidade.

9. Espécies e sua formação.

10. Reconstrução filogenética e suas aplicações.

11. Biogeografia evolutiva e filogeografia.

12. Biodiversidade e Extinção.

13. Biologia evolutiva e conservação da biodiversidade.

 

ÁREA: ÉTICA, SOCIEDADE E MEIO AMBIENTE

1. Paradigma científico e a evolução da ciência.

2. Relação natureza-sociedade.

3. Princípios e conceitos da ética, moral e ética ambiental.

4. Epistemologia ambiental.

5. Movimentos ambientais mundiais e no Brasil.

6. Princípios de bioética e cidadania.

7. Relação interdisciplinaridade, ambiente e desenvolvimento sustentável.

8. Teorias Antropológicas: Biológica, Cultural e Social.

9. Antropologia e meio ambiente.

10. Sociologia ambiental e a perspectiva ambiental.

11. Relações sociedade e natureza, meio ambiente e transformações tecnológicas.

12. Conflitos socioambientais: relação sociedade, ambiente, consumo e utilização dos recursos.

 

ÁREA: GEOGRAFIA FÍSICA

1. Natureza da geomorfologia: objetivos, métodos e técnicas de estudo.

2. Geomorfologia do Território Brasileiro.

3. Origem e processos de superfícies de erosão.

4. Dinâmica e processos dos complexos rampas e padrões evolutivos.

5. Conceito de tempo e clima, unidades de medida.

6. Dinâmica da atmosfera e circulação dos oceanos.

7. Sistema de classificação climática.

8. Fatores geográficos de modificação climática.

9. Variações climáticas: efeitos e causas.

10. Ciclo hidrológico, sua importância aplicações e métodos de estudo.

11. Bacias hidrográficas: caracterização e importância para o manejo dos recursos hídricos.

12. Modelado das paisagens: causas e processos.

13. Geomorfologia ambiental.

 

ÁREA: TRANSFORMAÇÕES MICROBIOLÓGICAS NO MEIO AMBIENTE

1. Caracterização e diferenciação das células procarióticas e eucarióticas.

2. Nutrição microbiana: exigências nutricionais, meios de cultivos e crescimento de microrganismos.

3. Metabolismo microbiano: processos bioquímicos na produção e na utilização de energia.

4. Transformações bioquímicas: nitrogênio e compostos nitrogenados.

5. Transformações bioquímicas: dióxido de carbono e outros compostos carbonados.

6. Transformações bioquímicas: enxofre e compostos sulfurados.

7. Transformações de poluentes orgânicos e inorgânicos.

8. Transformações do fósforo: mineralização, imobilização e solubilização microbiana.

9. Biodegradação: de herbicidas, pesticidas e de materiais no ambiente.

10. Microrganismos e recuperação de matéria prima.

11. Bioconversões e biorremediação.

 

ÁREA: PALEONTOLOGIA

1. Conceitos básicos de Paleontologia.

2. Processos e produtos de fossilização.

3. A origem da vida e o registro fóssil dos primeiros organismos.

4. O surgimento e diversificação dos invertebrados.

5. A origem dos cordados e dos peixes.

6. O surgimento e a diversificação dos vertebrados terrestres.

7. Surgimento e evolução das plantas vasculares.

8. Registro micropaleontológico.

9. O domínio dos répteis e a distribuição paleogeográfica.

10. Surgimento e a dominância dos mamíferos, incluindo os primatas.

11. Paleontologia e evolução: tendências, padrões e o conceito de espécie na paleontologia.

12. A proteção de sítios fossilíferos, sua exploração para pesquisa científica e a busca do desenvolvimento

Sustentável.

   13. Legislação, acervos paleontológicos, estudo e conservação.

 

ÁREA: BIOQUÍMICA METABÓLICA E TOXICOLÓGICA

1. Mecanismos de ação enzimática.

2. Princípios gerais que regem o metabolismo.

3. Transporte através de membranas.

4. Degradação e Síntese de Carboidratos.

5. Degradação e síntese de ácidos graxos.

6. Degradação e síntese de amino-ácidos.

7. Metabolismo intermediário e geração de poder redutor celular.

8. Estratégias do metabolismo energético.

9. Regulação do metabolismo.

10. Princípios gerais da toxicidade de substâncias químicas.

11. Fatores que afetam a resposta tóxica: biodisponibilidade.

12. Fatores metabólicos que afetam a toxicidade de xenobióticos.

13. A superfamília do gene do citocromo –P450.

14. Indução diferencial da família P450 (citocromo-P450).

15. Mecanismos regulatórios da atividade do ciclo do citocromo-P450.

16. Bases moleculares e hormonais da biotransformação hepática de xenobióticos.

17. Isoformas desacopladas do citocromo-P450 e produção de radicais livres.

18. Mecanismos de dano molecular e celular promovido por radicais livres.

19. Biotransformação de xenobióticos, produção de espécies reativas e sua relação com a toxicidade.

20. Metabolismo de espécies reativas de oxigênio e nitrogênio.


ANEXO II

ÁREAS DE PESQUISA A SEREM DESENVOLVIDAS NO CAMPUS DIADEMA

 

1. Química ambiental.

2. Água: recursos hídricos, manejo e tratamento, reuso e sustentabilidade.

3. Natureza e composição do solo. Química do ambiente agrícola.

4. Ciências atmosférica e poluição do ar.

5. Tratamento e reciclagem de resíduos urbanos, industriais e rurais.

6. Química verde: optimização do uso de materiais, matérias primas renováveis, minimização de poluentes,

reciclagem.

7. Matérias primas renováveis.

8. Remediação química, microbiológica e biológica de solos e águas.

9. Biossensores: ácidos nucléicos, enzimas, proteínas, células, organismos.

10. Notecnologia e novos materiais.

11. Catálise química e biológica.

12. Energia: combustíveis fósseis, fontes renováveis e sustentabilidade.

13. Filogeografia, biodiversidade e biologia evolutiva.

14. Ecologia de sistemas lacustres e da Mata Atlântica.

15. Desenvolvimento de equipamentos e processos ambientalmente compatíveis.

16. Controle e automação de processos industriais.

17. Síntese, processamento, propriedades e reciclagem de polímeros e de agregados macromoleculares.

18. Colóides, interface e química supramolecular.

19. Radicais livres em química, geologia e biologia.

20. Plantas medicinais: prospecção, fitoquímica, biossíntese e farmacologia.

21. Planejamento e síntese de moléculas com potencial atividade biológica, fármacos e derivados.

22. Controle de qualidade de isumos farmacêuticos, fármacos, medicamentos, cosméticos e alimentos.

23. Biologia molecular e genética aplicada à biotecnologia.

24  Fotofísica, fotoquímica e fotobiologia.

25. Modelagem, otimização e qualidade de processos na Indústria Química, Farmacêutica, Cosmética e de

Alimentos.

26. Desenvolvimento farmacotécnico e cosmético.

27. Processos fermentativos e enzimáticos aplicados à Indústria Química, Farmacêutica, Cosmética e de

Alimentos.

28. Síntese, extração, conservação e análise de insumos e produtos farmacêuticos.

29. Fisiopatologia, terapêutica e diagnóstico laboratorial de doenças.

30. Desenvolvimento tecnológico aplicado ao diagnóstico laboratorial.

31. Pesquisa pré-clínica e clínica de medicamentos alopáticos e fitoterápicos.

32. Assistência e Atenção Farmacêutica.

33. Recursos Naturais: Geomatemática e Termocronologia.

34. Dosimetria de Radiação Ambiental.

35. Óptica aplicada ao meio ambiente.

36. Física de materiais aplicados ao meio ambiente.

37. Física básica e sustentabilidade.

38. Física da Matéria Condensada

39. Física de Plasmas.

40. Física Nuclear.

41. Física Matemática.

42. Física de Partículas e Campos.

43. Astrofísica.

44. Sociologia Ambiental.

45. Ética e Meio Ambiente.

46. Educação Ambiental.

47. Física Ambiental.

48. Matemática básica.

49. Matemática aplicada.

50. Matemática Computacional.

 


ANEXO III

 

DECLARAÇÃO

 

MAGNÍFICO REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

 

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Nome Completo

 

----------------------------------------------, ------------------------------------------, ----------------------------------

                Profissão                                                  CPF                                        Nº do Conselho Regional

 

------------------------------------------------------------------, ---------------------------------------------------------

                            Nacionalidade                                                         Estado Civil

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

                                                                  Endereço Completo

 

 

vem mui respeitosamente requerer à Vossa Magnificência, que se digne autorizar a minha inscrição no Concurso Público para provimento do cargo de Professor Adjunto no Campus Diadema, UNIFESP, Área ______________________________________, para o que, junta ao presente a documentação referida no Edital nº 99 de 18/02/2009.

 

Declaro que possuo os documentos comprobatórios exigidos para inscrição no Concurso Público, acima mencionado, e que estou ciente e de acordo com os dispositivos constantes da Resolução do Conselho Universitário nº 45/2007 e do Edital nº 99/2009.

 

Termos em que, Pede Deferimento.

 

 

Diadema,              de                                     de 2009.

 

 

-----------------------------------------------------------------------------------------

Assinatura

 

 

 

Observação: Apresentar esta declaração em 2 (duas) vias (uma para protocolo) e juntar 1 (uma) cópia dos diplomas de Graduação, Doutorado e Livre-docência.

 

 

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO

DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

EDITAL Nº 412, DE 27 DE MAIO 2009

 

O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, resolve:

Tornar público a prorrogação das inscrições para o Concurso Público de Provas e Títulos para o Magistério de Ensino Superior, Campus Diadema, até o dia 26/06/2009, exclusivamente nas Áreas: Geoquímica; Paleontologia; Controle de Qualidade Físico Químico de Medicamentos e Cosméticos; Farmacoepidemiologia, de que trata o Edital nº 99, de 18/02/2009, publicado no D.O.U. de 02/03/2009, seção 03, página 51.

 

WALTER MANNA ALBERTONI

Reitor